sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Uma sensibilidade de flor


“Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso. Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura. Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo. Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.”

- Caio Fernando Abreu







Foto: Laura Martins

sábado, 6 de agosto de 2011

Don't Watch me Dancing

Não me veja dançar

Margarida tem um jeito estranho
Pende entre pretendentes sobre um salto quebrado
Claro, seus desejos, eles não entendem
Ela, particularmente, foi mais machucada do que deveria

Nas conversas ela às vezes afirma
Fantasias costumam envolver becos sem saída
Ela achou sua coragem ao mudar de cena
Esta reunião dominical será curta para sua rainha

Seus melhores anos, gastou distraída
Voltando ao mesmo ponto
Com o passo certo, ela vai tentar sua sorte
Em outro lugar

Lá está ele há um passo de seus olhos
Recitando as palavras que, espera, ela aspire
Noite após noite uma luz fiel na costa
Se ele ao menos convencesse suas pernas a andar

Por favor, não me veja dançar
Oh não, não me veja dançar

Alguma coisa muda quando ela olha
O suficiente para lhe ensinar o que é um romance
Com o passo certo, eles tentam sua sorte
Em outro lugar

- Little Joy

video

O Princípio Odorífero das Flores


Carrega dentro de si o princípio odorífero das flores
brilho no olhar
Vontade singular (sonhar)
Matuta estórias doces
pensamentos que atingem o alvo
Ao acaso (felicidade, destino, risco... perigo)
Viver!











Foto: Laura Martins

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Doou-se


Uma pessoa se satisfaz com o som suave do piano - SIM, há pessoas que se satisfazem com o simples, se desligam do material e adentram o leve, o bonito, aquele que não está visível a nossos olhos, só à nossa alma. Um coração se enche de esperança ao sair de um comum dia cinza e árido. Dia este que poderia rasgar alma e coração, mas não! Ele preferiu aquecer sua alma e coração com um belíssimo tom! Penetrou com harmonia em toda a sua forma de amar, seus dedos tornam-se leves e quentes. Uma quentura que contagia a todos que tem um espaço dentro de si para a sensibilidade entrar. Permitiu que a gentileza fizesse parte de seu dia: sorriu e acenou com a cabeça e um olhar ameno.

Para mim? O dia tornou-se mais quente, pois foi com amor que se doou!

Foto: Renata Teixeira